Maca Peruana 500Mg 60 Cápsulas

Melhora a vitalidade física, alivia os sintomas relacionados à menopausa e auxilia no desempenho sexual masculino e no aumento da produção de esperma.

R$ 89,00

5 em estoque

COD - 7491 Categoria

Descrição

Pó da planta medicinal Maca (Lepidium peruvianum) rica em proteínas, cálcio, magnésio, potássio, vitaminas e aminoácidos, utilizado para aumentar a vitalidade física e como alternativa à reposição hormonal para mulheres na menopausa, pois estimula os ovários e outras glândulas a produzir os hormônios necessários, aliviando os sintomas da menopausa e evitando a perda óssea. A Maca também auxilia o desempenho sexual masculino, melhorando o funcionamento das glândulas endócrinas, contribuindo também para o aumento na produção de esperma e da sua mobilidade.

Informação adicional

Peso0.05 kg
Dimensões16 × 11 × 6 cm

Informações Importantes

Benefícios

Alivia os sintomas indesejáveis da menopausa e pós-menopausa. Combate a impotência e a infertilidade masculina. Aumenta a vitalidade física. Reduz a fraqueza e a fadiga. Previne a osteoporose.

Modo de usar

Tomar duas cápsulas ao dia.

Formulação

Maca Peruana 400mg,

Advertências

1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado. 2. Imagens meramente ilustrativas. 3. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto. 4. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda- se descontinuar o uso e consultar o médico. 5. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. 6. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem. 7. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças. 8. Este medicamento não deve ser utilizado por menores de 18 anos sem orientação médica. 9. Este medicamento não deverá ser partido ou mastigado. 10. Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica. 11. “SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO”